Geólogo defende criacionismo em programa de TV

Imprimir

 

 

O doutor em Geologia e professor do Unasp, Nahor Neves de Souza Júnior, participou, no dia 19 de janeiro de 2005, do Programa "Atitude.com", apresentado em rede nacional pela TVE. O objetivo do programa foi discutir a polêmica criada em torno da possibilidade de inclusão do criacionismo no currículo escolar.

Também esteve presente o fisico do Observatório Nacional, Marcomede Rangel, que falou sobre as possibilidades de evolução da espécie humana. Ele argumentou ainda que as escolas devem ensinar a história das religiões. É um dever dos líderes religiosos. Assim os alunos estarão, segundo ele, aptos para escolher qual teoria aceitar a respeito do surgimento do homem.

Nahor argumentou que o "ser humano nunca será superior a ele mesmo", e defendeu a ideia de que a existência do homem aponta para uma mente superior. Para ele, as duas teorias devem ser ensinadas, e cabe ao aluno escolher entre elas.

Na parte final do programa, Nahor falou sobre a crença cristã num Deus que criou e mantém o Universo, aproveitando os poucos minutos de programação para deixar para 5 milhões de telespectadores a mensagem de que só um Deus superior pode criar algo tão perfeito como a espécie humana e todo o Universo.

Após o programa, Nahor afirmou que "no Brasil o ensino do evolucionismo tem prevalecido. Apenas nos países de tradição protestante o ensino acontece de forma igualitária. Nesses países, o criacionismo é bem mais valorizado. Isso seria o ideal para o Brasil, onde boa parte da população é criacionista': Ainda segundo o pesquisador adventista, a tese da evolução é imposta no Brasil pelos meios de comunicação. Quando se fala em origem, a evolução é que aparece. "As pessoas passam mais tempo vendo televisão do que na igreja; e lêem mais revistas do que a Bíblia': constata.

Nahor falou ainda que o ideal seria ensinar os dois modelos nas escolas. O problema é encontrar pessoas que tenham conhecimento profundo da Bíblia, onde se encontra o texto básico do criacionismo, e da ciência, para explicar as teorias. Para ele, essa será a maior dificuldade da governadora 40 Rio de Janeiro, Rosinha Garotinho, que quer implantar o ensino dos dois modelos nas escolas públicas do Estado.

Segundo Nahor, os problemas enfrentados pelo evolucionismo têm sido tantos ultimamente que está havendo cada vez mais abertura para se falar do criacionismo nos meios de comunicação. "O espaço ainda é pequeno, mas a tendência é aumentar", afirma, convicto.

O tempo do programa foi dividido com a participação ao vivo de cinco jovens que estavam no estúdio e outros três, que participaram dando opinião por telefone. O apresentador, Leonardo Almeida, leu ainda opiniões enviadas por e-mail.

 


Notícia publicada em março de 2005 na

 


|              Desenvolvido por Lógika              |
Copyright SCB 1972-2017 - SCB Online 1998-2017 - Filosofia das Origens Online 2005-2017. Powered by 888 poker bonus code